3 Formas de financiar a faculdade além do FIES

O Financiamento Estudantil do Governo Federal é uma ótima oportunidade para quem quer fazer um curso superior e não pode pagar agora. Mas como as vagas são limitadas muitos interessados ficam de fora. A boa notícia é existirem opções de financiamentos além do Fies. Saiba quais são a seguir. 

O que é um financiamento?

Quem não pode pagar na compra de um bem à vista possui algumas opções. Uma delas é o financiamento, parcelamento em longo prazo com valores a serem pagos mensalmente.

O financiamento é diferente de um empréstimo. Um dos diferenciais é que só se financia bens de alto valor e pré determinados. Você não pode, por exemplo, obter um financiamento em um banco para depois escolher o que vai financiar. Precisa determinar no contrato.

A compra de um bem por financiamento é bem simples. O vendedor recebe o valor integral e o comprador paga em parcelas. Pode ser em 24, 48, 72 vezes ou até mais dependendo do que estiver sendo financiado.

Mesmo não sendo um bem um curso superior pode ser financiado. Funciona assim. A faculdade soma todo o valor das mensalidades e recebe da financeira integralmente. O aluno paga em parcelas suaves menores que a mensalidade e consegue concluir seu curso.

Como financiar a faculdade sem contar com o Fies

Não ter acesso ao SISFIES 2018 por não ter sido aprovado no cadastro ou não ter conseguido uma vaga não é problema. Existem alternativas, as vezes pouco comentadas na mídia mas que também são boas opções para os alunos. São algumas opções:

Financiamento bancário

Alguns bancos possuem linha de crédito específica para estudantes. São bons exemplos o Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Bradesco, Santander e alguns outros. Não possui relação com o Fies. Os juros são mais baixos que um financiamento tradicional ou um empréstimo e bem convidativos. 

Funciona de igual maneira ao Fies. Um contrato é assinado e necessita de um fiador. Também há um prazo para pagamento que pode ir até 60 meses iniciando após finalizarem os estudos ou com prazo mais curto, depende da instituição.

Crédito estudantil

Algumas faculdades oferecem crédito estudantil como opção. O modo de operação é semelhante a um financiamento com banco mas a instituição que receberá o pagamento é a própria universidade. No geral os juros são baixos e o pagamento é de longo prazo, iniciando apenas depois de finalizar a graduação ou pós.

Financiar com financeiras independentes

É uma opção se há uma necessidade muito forte de cursar naquele ano. As linhas de crédito para estudantes em financeiras possuem os juros um pouco mais altos que alguns bancos mas o prazo é prolongado. Dá para ir quitando aos poucos com pequenos lances ao longo dos meses e diminuir os juros.

Mas se nenhuma das opções acima foram válidas ainda há alternativas. Bolsas de estudo e descontos em mensalidades através de programas educativos para baixa renda podem ajudar. O ProUni é uma alternativa para bolsas integrais. O Educa Mais Brasil é um exemplo de bolsas parciais e ainda há outros.